segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Nos arredores da cidade... num bosque... ao lado de um riacho... em círculo... mulheres se descobrem fortes e ternas...sábias e doces...focadas e empoderadas...


 PROGRAMA SAGRADO FEMININO

Início: SETEMBRO/2015

Inscrições abertas
INFORME-SE:



3 ENCONTROS ENCANTADOS...
PROGRAMA SAGRADO FEMININO 
sagrado@educacaoharmonica.com.br

"Nós quase sempre começamos num deserto. Temos uma

sensação de perda de direitos, de alienação, de não estarmos vinculadas nem mesmo

a uma moita de cactos. Os antigos chamavam o deserto de lugar da revelação divina.

Para as mulheres, porém, ele oferece muito mais do que isso.

O deserto é um lugar em que a vida se apresenta muito condensada. As raízes

das plantas se agarram à última gota d'água, e as flores armazenam umidade abrindo

apenas de manhã cedo e ao final da tarde. A vida no deserto é pequena porém

brilhante, e quase tudo que acontece tem lugar no subsolo. Essa descrição é

semelhante à vida de muitas mulheres.

O deserto não é exuberante como uma floresta ou a selva. Ele é muito intenso e

misterioso nas suas formas de vida. Muitas de nós vivem vidas desérticas: ínfimas na

superfície e imensas por baixo.

La Loba nos revela as belas conseqüências que podem

advir desse tipo de distribuição psíquica.

A psique de uma mulher pode ter chegado ao deserto em virtude da

ressonância, devido a crueldades passadas ou por não lhe ter sido permitida uma vida

mais ampla a céu aberto. Por isso, muitas vezes uma mulher tem a sensação de estar

vivendo num local vazio, onde talvez haja apenas um cacto com uma flor de um

vermelho vivo, e em todas as direções 500 quilômetros de nada. No entanto, para

aquela que se dispuser a andar 501 quilômetros, existe mais alguma coisa. Uma casa

pequena e admirável. Uma velha. Ela está à sua espera."        Clarissa P.Estes



*Setembro, Outubro Novembro

Aguardamos você !!